30/01/2017

Diálogos apostólicos

Diálogos apostólicos II Parte
29 - [1]

De acordo com o que disseste, esta “Doutrina” envolve só crítica ou aponta caminhos concretos?

Respondo:

A Igreja, evidentemente, denuncia sempre que acha conveniente, situações ou comportamentos que de alguma forma atentem contra a dignidade da pessoa humana. Mas não deixa de apontar caminhos que na sua “visão” universal pensa os mais adequados para conseguir os fins propostos.

O documento oferece um quadro abrangente das linhas fundamentais do «corpus» doutrinal do ensinamento social católico.
Tal quadro consente afrontar adequadamente as questões sociais do nosso tempo, que é mister enfrentar com uma adequada visão de conjunto, porque se caracterizam como questões cada vez mais interligadas, que se condicionam reciprocamente e que sempre mais dizem respeito a toda a família humana.
A exposição dos princípios da doutrina social da Igreja entende sugerir um método orgânico na busca de soluções aos problemas, de sorte que o discernimento, o juízo e as opções sejam mais consentâneas com a realidade e a solidariedade e a esperança possam incidir com eficácia também nas complexas situações hodiernas.
Os princípios, efectivamente, se evocam e iluminam uns aos outros, na medida em que exprimem a antropologia cristã [i], fruto da Revelação do amor que Deus tem para com a pessoa humana.
Tenha-se, entretanto, na devida consideração que o transcurso do tempo e a mudança dos contextos sociais requererão constantes e actualizadas reflexões sobre os vários argumentos aqui expostos, para interpretar os novos sinais dos tempos.



[1] Nota: Normalmente, estes “Diálogos apostólicos”, são publicados sob a forma de resumos e excertos de conversas semanais. Hoje, porém, dado o assunto, pareceu-me de interesse publicar quase na íntegra.




[i] Cf. João Paulo II, Carta encicl. Centesimus annus, 55: AAS 83 (1991) 860.

Sem comentários:

Enviar um comentário