10/06/2018

Temas para reflectir e meditar

Omnia in bonum


Devemos aceitar esta acção de Deus (dificuldades, obstáculos, dores, tentações, secura na vida de piedade) e estas permissões da Sua providência sem reserva alguma, sem curiosidade, inquietação ou desconfiança, porque sabemos que Deus quer sempre o nosso bem; aceitá-las com agradecimento, confiando na Sua proximidade e na assistência da Sua graça.

Que a nossa única resposta a esta acção de Deus seja sempre: 

Seja como Tu, Senhor, quiseres; faça-se a Tua vontade”.



(benedickt baurEn la intimidad con Dios, Herder, Barcelona 1962, pg 219-220, trad ama)