31/07/2017

Evangelho e comentário

Tempo Comum


Evangelho: Mt 13, 31-35

31 Jesus propôs-lhes outra parábola: «O Reino do Céu é semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e semeou no seu campo. 32 É a mais pequena de todas as sementes; mas, depois de crescer, torna-se a maior planta do horto e transforma-se numa árvore, a ponto de virem as aves do céu abrigar-se nos seus ramos.» 33 Jesus disse-lhes outra parábola: «O Reino do Céu é semelhante ao fermento que uma mulher toma e mistura em três medidas de farinha, até que tudo fique fermentado.» 34 Tudo isto disse Jesus, em parábolas, à multidão, e nada lhes dizia sem ser em parábolas. 35 Deste modo cumpria-se o que fora anunciado pelo profeta: Abrirei a minha boca em parábolas e proclamarei coisas ocultas desde a criação do mundo.

Comentário:

Na continuação do Seu discurso sobre o Reino do Céu o Senhor como que completa a Sua doutrina dando a entender claramente que o Reino se estenderá a todos os lugares e a todos os homens.

Na imensidão de Deus e do Seu Reino cabem o Céu e a Terra e a humanidade inteira.

Todos podem fazer parte dele como é a Sua Vontade Amorosa.

Depende de cada um a escolha tendo em conta a magnitude e magnificência do prémio a alcançar.


(AMA, comentário sobre Mt 13, 31-35, 20.03.2017)

Sem comentários:

Enviar um comentário