27/06/2017

Reflectindo - 263

Amor

Continuemos a reflectir sobre o amor.
Parece impossível que alguns - muitos, infelizmente - pretendam ignorar que o amor é um sentimento exclusivo de Deus e, por dádiva de Deus, dos homens.

Torna o homem superior distinguindo-o dos outros seres.

Reduzir o amor humano à simples relação entre pessoas é ferir gravemente o próprio amor.

Nunca se ama pouco ou muito, de vez em quando ou permanentemente, ou se ama ou não, para sempre ou não.
A atração, o desejo, não são incompatíveis com o amor, mas não são necessárias para que exista.

De facto, posso amar alguém que sequer conheço, quando, por exemplo, rezo pelas vítimas de um terremoto ocorrido num país distante, estou a manifestar a Deus que é o amor que Ele deu e que deve unir todos os homens que me leva a rezar por eles.


(AMA, reflexões, Carvide, 24.01.2017)



Sem comentários:

Enviar um comentário