26/05/2017

Reflectindo - 254

Não tenho nada que fazer!

O ! significa uma afirmação.

Não aceito!

Substituo, quando muito, por: 

O que vou fazer agora?

Sim, agora, não mais tarde, daqui a pouco, logo quando me apetecer.
Tenho tanto que fazer, sim, é verdade, tenho imenso fazer.

Talvez não tenha tempo para fazer quanto quero, mas essa constatação, lógica, absolutamente verdadeira, não pode impedir-me de fazer o que devo, quando devo.

Então, para não ter pruridos nem prioridades, que mais não são que formas de ir protelando, pergunto-lhe do fundo do meu mais íntimo:

Domine, quid me vis facere? [i]

E, a resposta vem sempre, nunca falha!


(ama, reflexões, 2016.11.29





[i] Senhor, que queres que faça?

Sem comentários:

Enviar um comentário