26/05/2017

Evangelho e comentário


Tempo de Páscoa

São Filipe de Néri

Evangelho: Jo 16, 20-23

? 20Em verdade, em verdade vos digo: haveis de chorar e lamentar-vos, ao passo que o mundo há-de gozar. Vós haveis de estar tristes, mas a vossa tristeza há-de converter-se em alegria! 21A mulher, quando está para dar à luz, sente tristeza, porque chegou a sua hora; mas, quando deu à luz o menino, já não se lembra da sua aflição, com a alegria de ter vindo um homem ao mundo. 22Também vós vos sentis agora tristes, mas Eu hei-de ver-vos de novo! Então, o vosso coração há-de alegrar-se e ninguém vos poderá tirar a vossa alegria. 23Nesse dia, já não me perguntareis nada. Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes alguma coisa ao Pai em meu nome, Ele vo-la dará.

Comentário:

Ao contrário do que poderíamos pensar a partida do Senhor para o Céu não provoca tristeza nos Seus discípulos - o que seria natural - mas "uma grande alegria".

E porquê?

Terão compreendido, finalmente, quanto o Mestre lhes dissera?

Sentem-se como que "livres", entregues a si mesmos podendo escolher e decidir o que fazer e quando?

Nada disso!

Esta alegria que os possui é a alegria dos filhos de Deus que não encontra explicação porque faz parte integrante da vida de cada um em particular e também de todos como comunidade, como família que de facto somos.

Repito uma vez mais: o maior bem que Jesus nos poderia deixar depois de nos ter salvo foi - é - essa alegria que nos transforma, tranquiliza e faz seguir em frente, ultrapassar os obstáculos, vencer as dificuldades, resistir às tentações.

Bem-dito, sejas Senhor, pela alegria.


(AMA, comentário sobre Jo 16,20-23 , Malta, 06.05.2016)





Sem comentários:

Enviar um comentário