04/02/2017

Evangelho e comentário

Tempo comum


Evangelho: Mc 6, 30-34

30 Tendo os Apóstolos voltado a Jesus, contaram-Lhe tudo o que tinham feito e ensinado,31 e Ele disse-lhes: «Vinde à parte, a um lugar solitário, e descansai um pouco». Porque eram muitos os que iam e vinham e nem sequer tinham tempo para comer.32 Entrando, pois, numa barca, retiraram-se à parte, a um lugar solitário.33 Porém, viram-nos partir, e muitos perceberam para onde iam e acorreram lá, a pé, de todas as cidades, e chegaram primeiro que eles.34 Ao desembarcar, viu Jesus uma grande multidão e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas sem pastor, e começou a ensinar-lhes muitas coisas.

Comentário:

A nossa missão como cristãos é levar ao Pastor Divino todas essas ovelhas que andam pela vida perdidas ou sem norte.

Muitas sabem muito bem o que têm a fazer para se incorporarem no rebanho ou para regressarem ao redil, mas, os respeitos humanos, a indecisão, a tibieza, o aburguesamento impede-nos e tolhe-nos.

Outros pura e simplesmente ignoram que existe um Pastor que anseia por os reunir no Seu rebanho para lhes dar abrigo e ensinar o caminho para as pasta­gens mais verdejantes e suculentas.

A uns e a outros temos de ir, com urgência porque o tempo foge e levar-lhes doutrina segura, simples, mas concreta que é fundamental para se decidirem.


(ama, comentário sobre Mc 6, 30-4, 2016.11.15)

Sem comentários:

Enviar um comentário