15/08/2016

Bento XVI – Pensamentos espirituais 104

Tomar conta de Deus

Paz não significa ausência de guerra.

É oportuno recuperar a consciência de estarmos todos ligados por um mesmo destino, em última instância transcendente, para assim podermos valorizar ao máximo as diferenças históricas e culturais sem entrarmos em confronto com os membros de outras culturas, mas procurando coordenar-nos com eles.

São estas simples verdades que tornam possível a paz; e tornam-se fáceis de entender se escutarmos o nosso coração com pureza de intenções. A paz surge assim como algo novo: de mera ausência de guerra passa a ser vista como a convivência dos cidadãos individuais numa sociedade governada pela justiça na qual, tanto quanto possível, se realiza o bem para cada um deles.

Mensagem para o Dia Mundial da Paz, (1.Jan.06)


(in “Bento XVI, Pensamentos Espirituais”, Lucerna 2006)

Sem comentários:

Enviar um comentário