07/07/2018

Evangelho e comentário


Tempo comum


Evangelho: Mt 9, 14-17

14 Depois, foram ter com Ele os discípulos de João, dizendo: «Porque é que nós e os fariseus jejuamos e os teus discípulos não jejuam?» 15 Jesus respondeu-lhes: «Porventura podem os convidados para as núpcias estar tristes, enquanto o esposo está com eles? Porém, hão-de vir dias em que lhes será tirado o esposo e, então, hão-de jejuar.» 16 «Ninguém põe um remendo de pano novo em roupa velha, porque o remendo puxa parte do tecido e o rasgão torna-se maior. 17 Nem se deita vinho novo em odres velhos; de contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho e estragam-se os odres. Mas deita-se o vinho novo em odres novos; e, desta maneira, ambas as coisas se conservam.»

Comentário:

Os tempos são outros, é o que Jesus quer que entendam.

Como se dissesse:

‘Chegou, está a chegar comigo, outro tempo em que a Lei será renovada e aperfeiçoada.

Será um tempo de concretização e não de expectativa como este que tendes vivido.

Virá um novo reino aberto a todos sem excepção.’


(AMA, comentário sobre Mt 9, 14-17, 08.07.2017)