04/07/2017

Evangelho e Comentário

Tempo Comum

Santa Isabel – Rainha de Portugal

Evangelho: Mt 8, 23-27

23 Depois subiu para o barco e os discípulos seguiram-no. 24 Levantou-se, então, no mar, uma tempestade tão violenta, que as ondas cobriam o barco; entretanto, Jesus dormia. 25 Aproximando-se dele, os discípulos despertaram-no, dizendo-lhe: «Senhor, salva-nos, que perecemos!» 26 Disse-lhes Ele: «Porque temeis, homens de pouca fé?» Então, levantando-se, falou imperiosamente aos ventos e ao mar, e sobreveio uma grande calma. 27 Os homens, admirados, diziam: «Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?»

Comentário:

A resposta de Jesus aos discípulos aterrados com a procela tem toda a razão de ser.

Talvez pudesse acrescentar:

‘Eu não estou aqui convosco? Como podeis temer?’

Mas, como se vê pelo texto eles não tinham, ainda fé suficiente no Senhor.

Por isso ficam admirados com o poder do Senhor.

Nós, também, não temos nada a temer porque se o Senhor está connosco, na nossa alma em graça, nada – absolutamente – nos poderá fazer mal.

Confiar na Sua Infinita Misericórdia SEMPRE, mesmo quando parece que está ausente, desinteressado ou a dormir.


(AMA, comentário sobre Mt 8, 23-27, 13.03.2017)

Sem comentários:

Enviar um comentário