27/07/2017

Evangelho e comentário

Tempo Comum


Evangelho: Mt 13, 10-17

10 Aproximando-se de Jesus, os discípulos disseram-lhe: «Porque lhes falas em parábolas?» 11 Respondendo, disse-lhes: «A vós é dado conhecer os mistérios do Reino do Céu, mas a eles não lhes é dado. 12 Pois, àquele que tem, ser-lhe-á dado e terá em abundância; mas àquele que não tem, mesmo o que tem lhe será tirado. 13 É por isso que lhes falo em parábolas: pois vêem, sem ver, e ouvem, sem ouvir nem compreender. 14 Cumpre-se neles a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis; e, vendo, vereis, mas não percebereis. 15 Porque o coração deste povo tornou-se duro, e duros também os seus ouvidos; fecharam os olhos, não fossem ver com os olhos, ouvir com os ouvidos, compreender com o coração, e converter-se, para Eu os curar. 16 Quanto a vós, ditosos os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem. 17 Em verdade vos digo: Muitos profetas e justos desejaram ver o que estais a ver, e não viram, e ouvir o que estais a ouvir, e não ouviram.»

Comentário:

Algo controverso – pode parecer – este discurso de Jesus, mas, atentando bem percebemos o que nos quer dizer.

A conversão é algo pessoal e determinado pela vontade de aderir à Cristo.

Não pode ser com o fito de obter um benefício qualquer – como uma cura, por exemplo – porque seria uma falsa conversão.

É preciso ouvir e entender e, entendendo, decidir de acordo.

É preciso ver e perceber o que se vê, e, então, converter-se à evidência.

Só esta fé concreta, justa, simples, categórica tem valor aos olhos do Senhor e só esta Fé será aceite por Ele.

(AMA, comentário sobre Mt 3, 10-17, 20.03.2017)








Sem comentários:

Enviar um comentário