25/07/2017

Evangelho e comentário

Tempo Comum

São Tiago - Apóstolo

Evangelho: Mt 20, 20-28

20 Aproximou-se então de Jesus a mãe dos filhos de Zebedeu, com os seus filhos, e prostrou-se diante dele para lhe fazer um pedido. 21 Que queres?» - perguntou-lhe Ele. Ela respondeu: «Ordena que estes meus dois filhos se sentem um à tua direita e o outro à tua esquerda, no teu Reino.» 22 Jesus retorquiu: «Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que Eu estou para beber?» Eles responderam: «Podemos.» 23 Jesus replicou-lhes: «Na verdade, bebereis o meu cálice; mas, o sentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence a mim concedê-lo: é para quem meu Pai o tem reservado.» 24 Ouvindo isto, os outros dez ficaram indignados com os dois irmãos. 25 Jesus chamou-os e disse-lhes: «Sabeis que os chefes das nações as governam como seus senhores, e que os grandes exercem sobre elas o seu poder. 26 Não seja assim entre vós. Pelo contrário, quem entre vós quiser fazer-se grande, seja o vosso servo; e 27 quem no meio de vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo. 28 Também o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para resgatar a multidão.»

Comentário:

Deste trecho de São Mateus podemos pelo menos extrair duas reflexões.

A primeira é a confirmação da fé da mãe dos Apóstolos que não dúvida que o Senhor pode fazer tudo quanto se Lhe peça mesmo que seja algo insólito que só o amor de mãe pode justificar.

A segunda é a visão humana, de resto natural, que temos do Reino dos Céus.

Consideramos um espaço onde os Santos estão ordenados por categorias que os aproximam ou afastam da Santíssima Trindade.

Sabemos, porque foi Jesus Quem o disse, que os doze Apóstolos estarão em doze tronos e que também há muitas moradas.

Mas também sabemos que não já espaço ocupado, por assim dizer, porque nem as almas nem os ressuscitados ocupam lugar porque são espírito ou gozam das propriedades de corpos gloriosos.

Ou seja, a vida eterna consiste na visão beatífica da Trindade e assim sendo não haverá uns que "vêm menos e outros que verão mais" mas todos gozarão por igual.




(AMA, comentário sobre Mt 20, 20-28, 25.07.2015)

Sem comentários:

Enviar um comentário