30/06/2017

Evangelho e comentário

Tempo Comum

Primeiros Mártires

Evangelho: Mt 8, 1-4

1Ao descer do monte, seguia-o uma enorme multidão. 2Foi, então, abordado por um leproso que se prostrou diante dele, dizendo-lhe: «Senhor, se quiseres, podes purificar-me.» 3Jesus estendeu a mão e tocou-o, dizendo: «Quero, fica purificado!» No mesmo instante, ficou purificado da lepra. 4Jesus, porém, disse-lhe: «Vê, não o digas a ninguém; mas vai mostrar-te ao sacerdote e apresenta a oferta que Moisés preceituou, para que lhes sirva de testemunho.»

Comentário:

Não há pior lepra que o pecado. Se nos fosse dado ver o mal, o horror que constitui a ferida aberta no Coração de Jesus por um pecado nosso ficaríamos arrepiados e aturdidos.

E, no entanto, como neste trecho do Evangelho, o Senhor estende a Sua mão e toca-nos.

Mais, humilha-se num pouco de pão consagrado e oferece-se como alimento!

Diria que, de facto, somos “curados” cada vez que recebemos a Comunhão Eucarística, não prostrados como o leproso do Evangelho, mas com toda a vénia, respeito e compunção que o nosso amor por Jesus nos obriga e sugere.

(AMA, comentário sobre Mt 8, 1-4, 17.02.2017)































Sem comentários:

Enviar um comentário