09/01/2017

Evangelho e comentário

Tempo do Natal

Baptismo do Senhor

Evangelho: Mt 3, 13-17

13 Então, foi Jesus da Galileia ao Jordão, e apresentou-Se a João, para ser baptizado por ele. 14 Mas João opunha-se-Lhe, dizendo: «Sou eu quem devo ser baptizado por Ti e Tu vens a mim?» 15 Jesus respondeu-lhe: «Deixa estar por agora, pois convém que cumpramos assim toda a justiça». Ele então concordou. 16 Logo que foi baptizado, Jesus saiu da água. E eis que se Lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descer em forma de pomba, e vir sobre Ele. 17 E eis que uma voz vinda do céu dizia: «Este é o Meu Filho amado no qual pus as Minhas complacências».

Comentário:

O baptismo de Cristo é, de facto, um acontecimento extraordinário.

O próprio senhor da vida e da morte quer receber o sacramento que inicia a vida cristã.

Seria necessário?
Talvez não, já que em qualquer altura o Senhor poderia institui–lo, mas temos de pensar, até usando a pura lógica, se Jesus vai iniciar a Sua vida pública parece natural que queira receber o mesmo benefício que o homem Seu irmão recebe ao iniciar a sua vida de união com Deus.

Parece que assim o Senhor fica mais unido a todos os que O seguem no caminho do Reino de Deus.

(ama, comentário sobre Mt 3, 13-17, 2014.01.12)






Sem comentários:

Enviar um comentário