20/01/2017

Evangelho e comentário

 
Tempo comum

Evangelho: Mc 3, 13-19

13 Tendo subido a um monte, chamou a Si os que quis, e aproximaram-se d'Ele.14 Escolheu doze para que andassem com Ele e para os enviar a pregar,15 com poder de expulsar os demónios:16 Simão, a quem pôs o nome de Pedro;17 Tiago, filho de Zebedeu, e João, irmão de Tiago, aos quais pôs o nome de Boanerges, que quer dizer “filhos do trovão”;18 e André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, Tiago, filho de Alfeu, Tadeu, Simão, o Cananeu,19 e Judas Iscariotes, que foi quem O entregou.

Comentário:

Jesus Cristo dá a estes doze uma missão específica: pregar!

E o que é pregar?

É sempre anunciar o Reino de Deus.

Ontem como hoje os cristãos são "enviados" tal como estes doze, a levar a todas as partes, a todas as gentes a Boa Nova recebida, directamente de Jesus Cristo.

Os Doze foram os primeiros e, depois, sucederam-se continuam a suceder-se milhões de homens e mulheres de todas as condições sociais, de todas as partes do mundo exactamente com a mesma missão.

A Santa Igreja fundada por Jesus Cristo continua viva e actuante alicerçada nesse trabalho dedicado e contínuo, a maior parte das vezes discreto e sem notoriedade, de apostolado.

Pregar é, pois, sobretudo, levar aos outros o exemplo da própria vida cristã pois não se pode pregar o que não se pratica.

Quem acreditará em alguém que sugere ou mesmo aconselha, que não faz o que propõe a outros que façam?

(ama, comentário sobre Mc 3, 13-19 Carvide, 2015.01.2




Sem comentários:

Enviar um comentário