19/12/2016

Bento XVI – Pensamentos espirituais 124

«Por acaso»


A parábola do bom Samaritano permanece como critério de medida, impondo a universalidade do amor que se inclina para o necessitado encontrado «por acaso» [i], seja ele quem for.

Encíclica Deus Caritas Est, n.a 25, b, (Fevereiro de 2006)

(in “Bento XVI, Pensamentos Espirituais”, Lucerna 2006)



[i] (cfr. Lc 10, 31)

Sem comentários:

Enviar um comentário