11/11/2016

Reflectindo - 209

Vergonha

Aqui fico, Senhor, esmagado pelas Tuas palavras que insinuas na minha alma, aqui fico em frente do Sacrário de onde me vês e me ouves e me envergonhas. Sim... É verdade, me envergonhas por ser como sou tão mal agradecido.


Tenho a certeza que isto que escrevo servirá para alguma coisa, para exame, reflexão.
Agora tenho esta secreta "ambição" de obter os meios para ajudar as minhas filhas a consolidarem as suas vidas.


É uma patetice pedir-te tal coisa?

Acho que não, conheces-me e sabes bem que falo contigo sem medir as palavras.
Não é falta de respeito, de forma nenhuma, é antes intimidade e confiança.
Sabes sempre o que é melhor o que mais convém e por isso, porque sei, tenho a certeza lhes  queres muito mais que eu - porque lhes queres como Pai, como Mãe, como Filhos, como irmãos - custa-me dizer isto mas sei que é verdade - tens nas Tuas mãos amorosas as suas vidas. Onde melhor poderiam estar?

Sossega o meu coração.

Minha Mãe, olha pelos meus.

Fernandinha diz ao Senhor o que achares melhor.


(ama, Malta, 18 de Maio 2016)

Sem comentários:

Enviar um comentário