08/11/2016

Evangelho e comentário

Tempo Comum

Evangelho: Lc 17, 7-10

7 «Quem de vós, tendo um servo a lavrar ou a guardar gado, lhe dirá quando ele voltar do campo: Vem depressa, põe-te à mesa? 8 Não lhe dirá antes: Prepara-me a ceia, cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo; depois comerás tu e beberás? 9 Porventura, fica o senhor obrigado àquele servo, por ter feito o que lhe tinha mandado? 10 Assim também vós, depois de terdes feito tudo o que vos foi mandado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer».

Comentário:

Servir é uma condição do ser humano à qual não pode fugir.

Há sempre alguém que precisa de nós, da nossa assistência, do nosso interesse.

E, servir, não tem que se conotar com algo degradante ou que diminui a pessoa, pelo contrário, servir pode ser – deve ser – uma ocasião de nos mostrarmos solidários.

Servir os outros será, portanto uma honra, servir a Deus um privilégio.

Pequeno ou grande, importante ou de escasso relevo o serviço que prestemos terá sempre recompensa que, no caso do serviço prestado a Deus, será muito superior ao que mereceríamos.

(ama, comentário sobre Lc 17, 7-10, Porto, 2015.11.10)





Sem comentários:

Enviar um comentário