13/10/2016

Evangelho e comentário


Tempo Comum

Evangelho: Lc 11, 47-54

47 Ai de vós, que edificais sepulcros aos profetas, e foram vossos pais que lhes deram a morte! 48 Assim dais a conhecer que aprovais as obras de vossos pais; porque eles os mataram, e vós edificais os seus sepulcros. 49 Por isso disse a sabedoria de Deus: Mandar-lhes-ei profetas e apóstolos, e eles darão a morte a uns e perseguirão outros, 50 para que a esta geração se peça conta do sangue de todos os profetas, derramado desde o princípio do mundo, 51 desde o sangue de Abel até ao sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o templo. Sim, Eu vos digo que será pedida conta disto a esta geração. 52 Ai de vós, doutores da lei, que usurpastes a chave da ciência, e nem entrastes vós, nem deixastes entrar os que queriam entrar!». 53 Dizendo-lhes estas coisas, os fariseus e doutores da lei começaram a insistir fortemente e a importuná-Lo com muitas perguntas, 54 armando-Lhe ciladas, e buscando ocasião de Lhe apanharem alguma palavra da boca para O acusarem.

Comentário:

Alguns poderão pensar que Jesus Cristo “exagera” nas suas recriminações aos chefes do povo.
Não é assim!
Aqueles é que não perdiam uma oportunidade de tentar desacreditar o Salvador dando a entender que se eles que eram os letrados e competentes intérpretes da Lei não acreditavam em Jesus o povo anónimo e simples não poderia deixar de os seguir.

Mas o Senhor declarou várias vezes que tinha vindo ao mundo para salvar todos os homens e que Lhe mereciam especial carinho e cuidado aqueles muitos que andavam como «ovelhas sem pastor» desorientados e desejosos de encontrar guia seguro e sério para as suas vidas.

(ama, comentário sobre Lc 11, 47-54, 2015.10.15)








Sem comentários:

Enviar um comentário