01/10/2016

Evangelho e comentário


Tempo Comum

Santa Teresa do Menino Jesus - Doutora da Igreja [i]

Evangelho: Lc 10, 17-24

17 Os setenta e dois voltaram alegres, dizendo: «Senhor, até os demónios se nos submetem em virtude do Teu nome». 18 Ele disse-lhes: «Eu via Satanás cair do céu como um raio. 19Eis que vos dei poder de caminhar sobre serpentes e escorpiões, e de vencer toda a força do inimigo, e nada vos fará dano. 20 Contudo não vos alegreis porque os espíritos maus vos estão sujeitos, mas alegrai-vos porque os vossos nomes estão escritos nos céus». 21 Naquela mesma hora Jesus exultou de alegria no Espírito Santo, e disse: «Graças Te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos prudentes, e as revelaste aos simples. Assim é, ó Pai, porque assim foi do Teu agrado. 22 Todas as coisas Me foram entregues por Meu Pai; e ninguém sabe quem é o Filho, senão o Pai, nem quem é o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelar». 23 Depois, tendo-Se voltado para os discípulos, disse: «Felizes os olhos que vêem o que vós vedes. 24 Porque Eu vos afirmo que muitos profetas e reis desejaram ver o que vós vedes e não o viram, ouvir o que vós ouvis e não o ouviram».

Comentário:

Esta afirmação dos discípulos revela uma profunda humildade: «Senhor, até os demónios se nos submetem em virtude do Teu nome».

De facto é sempre o Senhor quem actua através de nós.

Não passamos de simples instrumentos dos quais se serve para vencer a luta pela conquista do Reino.
Quanto mais fiéis formos mais alcançaremos porque o Senhor nunca se deixa vencer em generosidade.

(ama, comentário sobre Lc 10, 27-34, 2015.10.03)











[1] Santa Teresa do Menino Jesus, virgem e doutora da igreja, que, entrando ainda muito jovem no mosteiro das carmelitas de Lisieux, na França, pela sua vida de inocência e simplicidade se tornou mestra da santidade em Cristo, ensinando o caminho da infância espiritual para atingir a perfeição cristã e pondo toda a sua mística solicitude ao serviço da salvação das almas e do fortalecimento da igreja. terminou a sua vida terrena aos vinte e cinco anos de idade e morreu no dia 30 de Setembro.

Sem comentários:

Enviar um comentário