18/07/2018

Evangelho e comentário


Tempo comum

São Bartolomeu dos Mártires

Evangelho: Mt 11, 25-27

25 Naquela ocasião, Jesus tomou a palavra e disse: «Bendigo-te, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26 Sim, ó Pai, porque isso foi do teu agrado. 27 Tudo me foi entregue por meu Pai; e ninguém conhece o Filho senão o Pai, como ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.»

Comentário:

Uma e outra vez, a Liturgia apresenta este trecho do Evangelho escrito por São Mateus.

A intenção é clara: que os cristãos fixem bem a importância – sim, digo bem – a importância que Jesus dá aos Seus irmãos os homens, a todos, sem fazer acepção de pessoas nem com critérios de cultura ou conhecimentos.

Naturalmente que compreendemos que, quem mais precisa, serão aqueles que menos sabem, porque são menos dotados ou, simplesmente porque ninguém os ensina.

As pessoas simples têm uma avidez - que não disfarçam – de ouvir as palavras de Jesus Cristo porque as compreendem e, compreendendo, acreditam e, acreditando, sabem que têm aberto o caminho para a salvação.

(AMA, comentário sobre Mt 11, 25-27, 19.07.2017)