25/05/2017

Evangelho e comentário


Tempo de Páscoa


Evangelho: Jo 16, 16-20

16«Ainda um pouco, e deixareis de me ver; e um pouco mais, e por fim me vereis.» 17Disseram entre si alguns dos discípulos: «Que é isso que Ele nos diz: ‘Ainda um pouco, e deixareis de me ver, e um pouco mais, e por fim me vereis’? E também: ‘Eu vou para o Pai’?» 18Diziam, pois: «Que quer Ele dizer com isto: ‘Ainda um pouco’? Não sabemos o que Ele está a anunciar!» 19Jesus, percebendo que o queriam interrogar, disse-lhes: «Estais entre vós a inquirir acerca disto que Eu disse: ‘Ainda um pouco, e deixareis de me ver, e um pouco mais, e por fim me vereis’? 20Em verdade, em verdade vos digo: haveis de chorar e lamentar-vos, ao passo que o mundo há-de gozar. Vós haveis de estar tristes, mas a vossa tristeza há-de converter-se em alegria!

Comentário:

Na sequência do discurso do capítulo 16, os discípulos continuam sem perceber exactamente a ausência que Cristo anuncia.

Talvez, no íntimo, não quisessem compreender, aceitar essa ausência e é absolutamente natural que assim reajam.

Adivinham tempos difíceis em que serão postos à prova e receiam não ter capacidade para os ultrapassar.

Quando se avizinha a perda de alguém que nos é muito querido, que fez parte integrante da nossa vida, que connosco repartiu alegrias e tristezas a nossa alma inquieta-se numa interrogação de "como será".

E, quando assim sucede, agarramo-nos ao que podemos e sabemos nos pode servir de lenitivo, auxílio, ajuda.


(AMA, comentário sobre Jo 16, 16-20, Malta, 05.05.2016)





Sem comentários:

Enviar um comentário