29/10/2016

Satanismo - 5

Satanismo

O Demónio e a Eucaristia

…/5

Tudo isso me leva de volta ao caso real que eu descrevi já há algum tempo.
Apresento a seguir alguns trechos do que escrevi há quase quinze anos, quando eu estava na paróquia de Santa Maria Antiga [i], na capital norte-americana celebrando a missa em latim na forma extraordinária.
Era uma missa solene.
Não seria diferente da maioria dos Domingos, mas algo muito impressionante estava prestes a acontecer.

Como vocês devem saber, a antiga missa em latim era celebrada "ad orientem", ou seja, voltada em direcção ao oriente litúrgico.
Sacerdote e fiéis ficavam todos de frente para a mesma direcção, o que significa que o celebrante permanecia, na prática, de costas para as pessoas.
Ao chegar a hora da consagração, o sacerdote inclinava-se com os antebraços sobre o altar, segurando a hóstia entre os dedos.
Naquele dia, eu pronunciei as veneráveis palavras da consagração em voz baixa, mas de modo claro e distinto: “Hoc est enim Corpus meum” (Este é o meu Corpo).
O sino tocou enquanto eu me ajoelhava.

Atrás de mim, no entanto, houve algum tipo de perturbação; uma agitação ou sons incongruentes vieram dos bancos da parte da frente da igreja, logo nas minhas costas, um pouco mais para a minha direita.
Em seguida, um gemido ou resmungo.
‘O que foi isso?’, perguntei-me a mim mesmo.
Não pareciam sons humanos, mas grasnidos de algum animal de grande porte, como um javali ou um urso, junto com um gemido plangente que também não parecia humano.

Eu elevei a hóstia e novamente me perguntei:
‘O que foi isso?’.

Então, silêncio.
Celebrando no antigo rito da missa em latim, eu não podia virar-me facilmente para olhar. Mas ainda pensei: ‘O que foi isso?’

(cont)

p. charles pope

Revisão da versão portuguesa por ama.




[i] Old St. Mary

Sem comentários:

Enviar um comentário