21/08/2016

Evangelho e comentário


Tempo Comum

Evangelho: Lc 13, 22-30

22 Ia pelas cidades e aldeias ensinando, e caminhando para Jerusalém. 23 Alguém Lhe perguntou: «Senhor, são poucos os que se salvam?». Ele respondeu-lhes: 24 «Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, porque vos digo que muitos procurarão entrar e não conseguirão. 25 Quando o pai de família tiver entrado e fechado a porta, vós, estando fora, começareis a bater à porta, dizendo: Senhor, abre-nos. Ele vos responderá: Não sei donde sois. 26 Então começareis a dizer: Comemos e bebemos em tua presença, tu ensinaste nas nossas praças. 27 Ele vos dirá: Não sei donde sois; “afastai-vos de mim vós todos os que praticais a iniquidade”. 28 Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac, Jacob, e todos os profetas no reino de Deus, e vós serdes expulsos para fora. 29 Virão muitos do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul, e se sentarão à mesa do reino de Deus. 30 Então haverá últimos que serão os primeiros, e primeiros que serão os últimos».

Comentário:

Assistimos à concretização das palavras de Jesus Cristo.

Com efeito, constantemente chegam ao seio da Igreja Católica novos membros vindos de diferentes países e continentes, com as mais variadas línguas, hábitos e costumes.

São os frutos visíveis desse apostolado permanente e perseverante levado a cabo em todo o mundo pelos missionários que a Igreja constantemente envia onde haja uma pessoa, uma alma.

(ama, comentário sobre Lc 13, 22-30, 2013.10.30)








Sem comentários:

Enviar um comentário